Quinta-feira, 29 de Setembro de 2005

...

watch.gif

publicado por zéoliveira às 01:11
| comentar | ver comentários (2)
|

...

O tempo faz-me mal, perturba. Não consigo controlá-lo, não sei andar sem relógio, tenho de o vigiar todos os instantes. E se um bocado fugir? Não há maneira de o recuperar. Se a fruta apodrece na árvore. Se os dias não têm ligação. O que se esvai é insuportável.

É a geometria de nós, esse tempo. Marca os pontos que fazem as rectas ou as curvas, que nos mostram os planos e as superfícies.

Está-se agora a justificar um pedaço de insanidade, uma fobia que não sei o nome, porque é tudo mentira, caridosa talvez, mas para desculpar... só isso.

Porque a frágil força dos minutos e das horas e dos dias é serem irredutíveis. Não serve medir porque falta o outro instrumento, a tenaz com que se atiça o lume, que acelera, que pára, que penetra nesses minutos, alterando os dias e as horas.

Ainda bem que não se pode voltar atrás no tempo, senão voltava ao principio disto, só para perceber que não faço sentido neste precisar de medir... o tempo.

publicado por zéoliveira às 01:04
| comentar | ver comentários (2)
|

...

Ultimamente escondo-me, preservo-me, melhor assim.
Já houve quem por aí notasse isso.
Mais abstracto, menos óbvio. São luas que se tem.
Se novas marés aparecerem sereis os primeiros a saber.

publicado por zéoliveira às 00:58
| comentar | ver comentários (1)
|

...

sem nome.gif

Mata-se a cabeça a perceber como é possível. Se calhar não é mesmo possível.
Mas enquanto dura é mesmo bom. Mas enquanto dura ninguém entende.
É assim que eu vejo a forma como estamos os dois.
Tão juntos, mas sem colarmos. Tão perto um do outro.
Nunca pensámos sobre isto a meias. Nem sequer me lembrei de to perguntar.
Acho que sabes que fazemos bem um ao outro, e isso vai bastando.
Podes ir quando quiseres, se isso te fizer bem.

publicado por zéoliveira às 00:47
| comentar
|

...

kafka.jpg

Como é que vim aqui parar?

publicado por zéoliveira às 00:38
| comentar
|

...

Já sei.
Vou marcar um golo!
Vou fugir pró Brasil!
Vou beber vodka e falar de nada.
Vou andar de escorrega e cair de cú.

Antes que ele venha.
Não me apetece o Inverno e ele também não me quer.

publicado por zéoliveira às 00:33
| comentar
|
Terça-feira, 27 de Setembro de 2005

...

pena.jpg

publicado por zéoliveira às 14:40
| comentar
|

doido geométrico

As pessoas têm formas diferentes.
Existem quadrados, triângulos, círculos...
Só que ninguém vê as formas.
Depois não encaixam,
E fica-se sem saber porquê.

A propósito,
Na terra do meu avô havia um homem que foi internado no Júlio de Matos.
Isto aconteceu há 30 anos, acho que ainda lá está.
Ficou assim quando uma mulher o deixou.
Cuidado, muito cuidado, que não tem piada nenhuma!

publicado por zéoliveira às 00:52
| comentar | ver comentários (2)
|

medos

Tenham muito medo do medo. O medo mata, fere, parte, rasga. Ainda está por descobrir uma arma mais eficaz. Mata tudo à volta, como um vírus ou uma bomba. Sem eufemismos, foi sempre o medo que me conseguiu partir os ossos, mas quase nunca o meu... o dos outros. O medo dos outros já me fez cair lá do alto demasiadas vezes.

publicado por zéoliveira às 00:15
| comentar
|
Segunda-feira, 26 de Setembro de 2005

Horas extraordinárias

A velha a estender o lençol, o sol a estender o calor.
A janela do escritório a mostrar a cidade, e a cidade à espera que eu esteja pronto.
Os gatos a gozar indolentemente com o meu sábado.
O sábado às vezes vinga-se. A praia está do outro lado do rio.

publicado por zéoliveira às 23:17
| comentar
|

Greve às armas

Cruel este tempo da minha vida, estar sempre a tomar decisões, em cada passo que se dá está-se escolher um destino...
Fazer greve às opções, fazer greve ao destino, fazer greve ao futuro.

publicado por zéoliveira às 16:49
| comentar | ver comentários (1)
|
Sexta-feira, 23 de Setembro de 2005

Rol (da mercearia)

Há muitos anos havia o rol, a lista da mercearia, aquilo que precisávamos.
O meu rol:
- sol,
- água fresca,
- dedos,
- tostas integrais,
- língua,
- comida para o kafka,
- acordar-te de manhã e saborear-te.

publicado por zéoliveira às 18:53
| comentar
|

...

Quem foi o cão que me mordeu?
Exijo saber!
Alguém vai ter de me curar esta raiva.

publicado por zéoliveira às 17:43
| comentar | ver comentários (1)
|

Olhem bem

Olhem bem, com os 5 sentidos, tentem parar um instante. É estranho não é? Vê-se um som estranho sem origem definida, com um cheiro muito frio a acompanhar. Quase de certeza que também há nuvens de vapor junto ao chão, mas a escuridão não deixa perceber. Só há uma saída, que deve estar atrás de mim, é melhor virar-me e correr daqui para fora.
A tua noite foi igual à minha?

publicado por zéoliveira às 14:16
| comentar
|

lugar para ficar

f.JPG

foto roubada

Nunca encontro o caminho à primeira.
Peço indicações, 1ª à esquerda, rotunda, na placa que diz casa de pasto outra vez à esquerda.
Porque é que nunca consigo chegar ao destino?
A meio começo a ter dúvidas se quero mesmo ir por ali, se quero mesmo ir para aquele destino.
E perco-me outra vez.
Um dia vou chegar a um lugar, que será diferente do sítio onde pensava ir.
Mas deixo-me ficar, há-de ser um bom sítio para ficar, esse lugar improvisado.

publicado por zéoliveira às 12:06
| comentar
|

inconfidência

Ultimamente tens aparecido menos...
Nem temos falado, não acordo contigo, não te vejo na rua.
Já nem me lembro do teu cheiro.
Acho que são boas notícias, isto que estou a contar.

publicado por zéoliveira às 11:42
| comentar
|

...

Hoje estou cansado, e até ligeiramente triste. Como no fim de qualquer coisa. Hoje não estou com vontade de ter paciência. Hoje sou como o Esteves sem metafísica, mas também sem a realidade das coisas concretas à volta.
Talvez esteja a violar algumas regras, talvez esteja pesado e a flutuar, com certeza não estou a fazer o que era suposto. Quando os outros agem, prevêem a reacção... mas depois entro eu, a violar as regras.
Mais uma história que chegou ao fim, e que eu não vos vou contar.
Adeus ao outro personagem.

publicado por zéoliveira às 11:25
| comentar
|
Sexta-feira, 16 de Setembro de 2005

raio de giração

A que distância devo estar de mim, para me ver e ainda assim ser o mesmo?

Concentrar um corpo num ponto e afastá-lo de si, ficando com a mesma inércia.
É isto o raio de giração.
Tem algo de hedonista, só funciona se rodar sobre mim próprio, e só se aplica se estiver a olhar para o meu centro.

publicado por zéoliveira às 17:59
| comentar
|

fugir prá frente

“Bastava um dia pra mostrar quem sou
Embora ignore agora com quem vou
Mas vejo um fim tão mau, não vês que em mim tudo é maior
Hoje o desejo amanhã nasce o ódio em mim”

memória doce dos ORNATOS VIOLETA, e de uma forma de vida que já tentei...mas não consegui.

publicado por zéoliveira às 16:36
| comentar
|

???????????????

Que tempo é este?
Cadáveres a boiar de barriga pra baixo.

Que idade é esta?
Alguns de nós a querer saltar pela janela da sala.

Que dores são estas?
Sem marcas visíveis no corpo.

Que vida é esta?
É tão diferente, mudou tudo em tão pouco tempo.

publicado por zéoliveira às 12:33
| comentar
|
Quinta-feira, 15 de Setembro de 2005

Unidades

Polegadas?!?! Com um raio!

publicado por zéoliveira às 02:16
| comentar
|

Espinhos

Há quem tenha um espinho no coração.
Eu tenho um espinho na mão.
E um ariete medieval soldado a um semáforo colado a uma tocha olímpica pregada a um parachoques de um camião... espetado no coração.

publicado por zéoliveira às 02:13
| comentar
|

Sem azedume

Voltando para trás no tempo... sem azedume.
Eu não devo ter dado o melhor de mim, tu também não o fizeste, ou sem azedume, o melhor que tinhas foi o que aconteceste comigo. Cá está uma possível explicação.

Agora a verdade. Serraste-me ao meio! Com uma moto-serra. Nem sei como, deves ter vindo pelas minhas costas. E eu já me arrependi de me ter levantado, porque ando a arrastar a minha pena. Sem recursos nem curas.

publicado por zéoliveira às 02:05
| comentar
|

Um amigo

Tenho um amigo que é um observador, um curioso. Ele às vezes vem ter comigo e conta-me o que vê. Ele, com o passar do tempo, ficou diferente, para melhor, está mais maduro, antes via menos e perturbava mais (como o princípio de Heisenberg), quero dizer, marcava muito com a sua presença.
Mas agora já não, fez-se um homem, o meu amigo.

publicado por zéoliveira às 01:56
| comentar
|

Chamada de atenção

Atenção! A quem aqui tenha vindo parar de propósito ou por engano. Não sou um tipo suficientemente atormentado, nunca hei-de ter nada demasiado profundo para dizer.

publicado por zéoliveira às 01:49
| comentar
|

POR AQUI - 2ª VERSÃO

Por aqui vive-se. Talvez da melhor maneira que se sabe. Talvez mesmo da melhor maneira possível. Por aqui é-se talvez relativamente feliz.

Objectivamente a biologia não tem estados de alma, não será concerteza necessário, as vidas vivem sem eles.

Menos por aqui, onde os sentimentos e os ressentimentos, as ilusões e as desilusões, o amor e a indiferença, tudo é importante.

publicado por zéoliveira às 01:36
| comentar | ver comentários (1)
|

o chão que se pisa

Há um sítio onde me sinto mesmo de cá. Um sítio onde me sinto bem perto do chão. Não é metafísica nem baboseira, é mesmo uma sensação. A sensação de estar a andar estupidamente confortável, de estar ligado àquele chão.
Agora virá a parte escura, sinistra, não sou pastor na Serra da Estrela ou pescador das Berlengas, o sítio de que falo é no centro desta cidade, bem no meio da estrada, no asfalto da esquina da minha Rua.
Como é que se chama um especialista em psiquiatria da planta dos pés?

publicado por zéoliveira às 01:29
| comentar | ver comentários (1)
|

pensa rápido

Indolência... sinal de inteligência?
Depressão... cura-se com objectivos?
Objectivos... devem fazer sentido?
Querer... é um sentimento?
Ama-se alguém?... ou precisamos de alguém?
Amar...Existe?
Carrossel emocional? É uma forma de vida?
Sossego espiritual... empobrece?

Como é que se mede o grau de bipolaridade de uma pessoa? Com um busca-pólos?

publicado por zéoliveira às 01:18
| comentar | ver comentários (1)
|

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 2 seguidores

.pesquisar

 

.Dezembro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
12
14

16
17
18
19
20
22

23
24
25
26
28
29

30
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. nome: poraqui | cor: pret...

. falta-me os tomates para ...

. tipover

. sempre

. blogs como este, do umbig...

. o mundo é como é

. She Wants Revenge - What ...

. ...

. um dia vais ver!

. 2 mulheres hoje no metro

.arquivos

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

.links

SAPO Blogs

.subscrever feeds